4 de jul de 2010

Dunga e seus Jorginhos acabam de dançar. Agora é tarde, Inês é morta!

Os autógrafos distribuídos para conterrâneos gaúchos que sabem mais de chimarrão que de futebol ainda estavam com tinta fresca, quando Dunga soube por telepatia que havia perdido o emprego de técnico na Confederação Brasileira de Futebol. Ele e seus jorginhos amestrados.

Mal tinha garatujado suas rubrica no guadanapo do lanche de uma gauchinha-bem querer, Dunga ainda teve a ousadia de pensar em permanecer no cargo: "Agora vou descansar, daqui a uma semana ou duas, a gente vai se reunir. Meu projeto era de quatro anos, agora vai depender do que o presidente for conversar comigo".

Quê conversar o quê! Há exatamente sete minutos, o site oficial da CBF anunciou nesta tarde de domingo que a comissão técnica da Seleção Brasileira, encabeçada por Dunga, está destituída do cargo. Está também lá no site que a nova tchurma será anunciada até o final de julho.

Um fora igual e tão mal-educado quanto esse, só mesmo aquele que o Lula - que agora se chama Dilma, mandou dar por telefone no então ministro da Educação, senador Cristovam Buarque.

Pronto, Dunga e seus jorginhos - demitidos à moda virtual - já não podem mais banguçar o futebol brasileiro. Mas agora é tarde, Inês é morta!