14 de jul de 2010

Ele, Ela e as Palavras

O Garanhão de Pelotas não pode ter um átimo de segundo de folga que já começa a elucubrar pautas em sua cabeça filosofal. Fica encucando coisas e acaba transformando-as em pequenas doses que vai servindo em conta-gotas para a Rede de Intrigas & Comunicações e para os endereços da internet que lhe pagam os freelas. Acaba de mandar dos textículos pro espaço...

AQUELE QUE DIZ-QUE-DIZ
Lula, o que se chama de Dilma, tem sempre uma saída oportuna. Fala sempre que nada sabe. Não diz nada mais do que nada. Como diria, Fervido - o filósofo dos vestiários da várzea - "tem um lenço pra cada choro".

SEM MIRA
Dilma, a que queria ser Lula, não tem nada para falar. Mas não perde a chance de mostrar isso claramente toda vez que fala. Dilma falando é um pistoleiro puxando o gatilho sem fazer pontaria.