11 de jul de 2010

Dilma Caxangá e os escravos de Jó

Acredite, se quiser. O PT vai trocar o programa de Dilma outra vez. É a terceira versão que vai ser entregue ao TSE. Dessa vez mais branda ainda. Essa agora esconde todos os ímpetos repressores que estavam explícitos nos dois programas anteriores.

Só tem uma coisinha: trocar de programa não quer dizer absolutamente nada. Tudo que estava no primeiro dossiê pode ser feito se e quando tiverem o poder nas mãos, mesmo depois do segundo e desse terceiro que não deve ser o último.

Esse bota-e-tira só serve para mostrar que Dilma não é uma garota de programa. Serve mais: mostra que a postulante mais do que guerreira, é uma aventureira. Sua estratégia de combate vai em zigue. zigue, zá...

O bota-e-tira já rendeu a Dilma o codinome de Caxangá. Quanto ao PT, já se consagrou como o partido dos escravos de Jó.

Escravos da Guerreira jogando Caxangá
RODAPÉ - Inda que mal pergunte: dona Dilma veio para concorrer à Presidência, ou para ser campeã de Caxangá?!? Se foi para isso, é bom relembrar ao TSE, aos eleitores indecisos e até aos que estão escravizados aos desígnios do presideus, a velha cantiga do caxangá: Escravos de Jó / Jogavam caxangá... / Tira, bota, deixa o bom guerreiro entrar / Guerreiros com guerreiros / Fazem zigue, zigue, zá!