25 de jun de 2010

No Bom Sentido

Nunca é demais repetir: o cão é o melhor amigo do homem. Lula é o homem. Pois agora mesmo, segundo Gilberto Carvalho, um dos seus seguidores de maior fidelidade canina, falando sobre a reação do presideus diante da última pesquisa do Ibope, Lula estava com "um ar malandramente feliz".

Como assim?... O seu chefe é malandro, ou foi só força de expressão?!? É malandro no bom sentido?... Ô seu Gilberto, respeito é bom e Lula gosta. Então vou lhe servir uma ração proveitosa:

Era uma vez... uma sessão de cartas num desses clubes esportivos que, mais do que futebol, jogam pif-paf, pontinho e pôquer. Um forasteiro enorme, desses que aparecem não se sabe bem de onde, ganhava todas as mãos daquela roda de pife de bater com a louca. Parecia que tinha sempre um coringa imaginário na manga.

O Garanhão de Pelotas, figura habitual daquela mesa, perdia todas. Mas, naquela parada saiu bem. Apostou tudo o que tinha. A rodada não deu nem meia volta. O grandalhão bateu de novo. O Garanhão perdeu as estribeiras e, saindo de sua placidez de costume, encarando o batedor com fúria vituperou:

- Seu rabudo, chifrudo... Corno!...
- Epa! Corno, não. Eu sou casado e não admito isso! Repita que eu quero ver - e apontou um 38 para o perdedor inconformado.

O Garanhão não se mexeu. Apenas, com o ar mais sereno e simpático do mundo, dirigiu-se ao mastodonte ameaçador:

- Quiéisso, mermão... Corno, sim. Mas corno... assim ó, no bom sentido!
- Ah bom, se é assim, então tá bem...

Guardou o revólver, pegou as fichas de cima da mesa, tomou o baralho para si e saiu dando as cartas para mais uma rodada.

Então, voltando à vaca fria ô seu Gilberto Carvalho, se é no bom sentido, o "malandramente feliz" está pra lá de bom para descrever a reação do seu querido chefe. Ele sabe do quê você está falando.