7 de jun de 2010

Brasil perde para a Tanzânia 1x5!

O Garanhão de Pelotas abusou do direito de bancar esses presidentes de repúblicas de bananas que desviam as rotas dos aviões de carreira. Mandou o aparelho da South African Airlines sobrevoar o estádio da Tanzânia.

Achou lindo o design do "fardamento" da Seleção: igualzinho ao do esquadrão áureo-cerúlo, da Avenida Bento Gonçalves. Ah, que saudade do Paulo de Souza Lobo! Mil vezes o Galego, piratiniense de Pelotas, do que o Dunga, de Ijuí!

De lá, desde sua privilegiada visão panorâmica, viu Robinho, depois de ajeitar a bola com a mão como se fosse no ombro, fazer o primeiro gol.

O segundo gol de Robinho ele não assistiu. Estava dormitando. Já o terceiro, aquele feito por Ramires, o deixou profundamente irritado:

- Vamos embora rápido para Joanesburgo. Esse lance foi só pra enganar a torcida brasileira. Agora o Dunga pensa que esse cara pode jogar numa partida de verdade pela Copa!

Na verdade, não foi só por isso. Ele não conseguiu suportar um time que usa a camiseta do Brasil, cometendo o pecado bíblico de escalar um tal de Josué logo no lugar de seu conterrâneo, Michel Bastos. E muito menos ver desenhada a dura expectativa de suportar a equipe da sua pátria amada, idolatrada sofrer a ação de Grafite. Tá certo, Grafite nem jogou, mas o Garanhão não gosta dele e assim deu um jeito de enfiá-lo no con/texto.

A aeronave estava em pleno procedimento de retomada de rota, quando Káká meteu os peitos e só não entrou com bola e tudo porque teve humildade... e Gol! O Garanhão de Pelotas balançou. O avião também.

É que Azziz - um azarão reserva da Tanzânia, terra das melhores aventuras de Tarzan entre Tanganica e Zanzibar - atendeu o grito de guerra da porfia: Krig-Ah! Bandolo! E matou para sempre o goleiro Gomes. Nunca mais na história do futebol mundial, um goleiro brasileiro vai tomar um gol tanzanês.

O Garanhão já ia embora conformado quando sofreu mais um choque: gol de Ramires outra vez. Pronto, confirmada afinal a previsão de que a Seleção de Dunga volta para o Brasil antes mesmo de começar a segunda fase da Copa. Time que toma gol de cabeça da Tanzânia não merece mais nada na vida.