23 de jun de 2010

Anão de Jardim & Outros Jabulanis

PARA O JARDIM
Ao término dessa Copa Jabulani lá na África do Sul, o Garanhão de Pelotas vai comprar o Maradona, cofiar-lhe os pelos, embrulhá-lo para presente e levá-lo de brinde para o vizinho da mansão ao lado de sua residência, o Palácio Garanhuns, em algum recanto bucólico do mundo.

Trata-se do amigo mais brega das relações do Garanhão. O tal vizinho é apaixonado pela coleção completa da Branca de Neve e os Sete Anões que ornamentam o seu jardim. Outro dia, telefonou desesperado para a África, comunicando o súbito e misterioso desaparecimento de Dunga. Solicito, o Garanhão de Pelotas já lhe prometeu o substituto.

ÚLTIMO A SABER
Aquele treinador da França, o Domenech que tem cara de ressaca de conhaque, deve ter obedecido o atacante Anelka que, depois de chamá-lo de filho disso e daquilo e chifrudo, ainda o mandou tomar onde as galinhas tomam e ir pra planfa que o lamblanfa. Só por isso ficou de mau humor. Conseguiu ser tão mal educado e grosseiro quanto Dunga e seus jorginhos amestrados conseguem ser nas coletivas com a imprensa.

Ao final do jogo África 2 a 1 França, Domenech recusou os cumprimentos de Parreira, assim como se ele fizesse jus à atenção dispensada. O que ele mereceu mesmo foi tudo que o Anelka lhe disse e mandou fazer. É por esse tipo de isolamento social que um Domenech desses é sempre o último a saber.

AS EXEMPLARES
Eurides Brito - A Embolsadora foi cassada. É a versão Matilde Ribeiro da Câmara Distrital de Brasília. Assim como no governo Lula, Matilde dançou e os outros todos continuaram comprando tapioca no bar da esquina, Eurides foi desembolsada para os outros todos continuarem comprando panetone no Distrito Federal. Não que as exemplares Eurides e Matildes dessa vida não mereçam, mas é pouco... Muito pouco para o que sobrou.

NEM AÍ
O Nordeste brasileiro se desmancha em aguaceiro. Há dezenas de dezenas de mortos, centenas de centenas de desaparecidos, milhares de desabrigados, mas Lula - Dilma para os eleitores mais íntimos - foi inaugurar um terreno baldio lá no estado do Pará.

A MALDIÇÃO DA MÃO
Nas eliminatórias Thierry Henry classificou a França para a Copa metendo a mão na bola: vejam só o que aconteceu com a França na África; no tempo que as bichas falavam, Maradona fez um gol na Inglaterra com a "la mano de Dios": olhem só o que aconteceu com ele na vida; Luís Fabiano usou a mão em dose dupla para liquidar a Costa do Marfim... Sabe-se lá o que vai ser da seleção do Dunga.

AJUDA ELEITORAL
Esse pessoal que manda a Dilma do Lula dizer nos palanques que "a gente sabe fazer" vai ter que explicar porque, depois das tragédias que repartiram o Brasil em vários Haitís, aplicou apenas 14% dos recursos destinados à prevenção neste ano. Vai ver que gosta de mostrar serviço e enviar "ajuda humanieleitoral" na hora da desgraça. Quanto mais próxima das eleições, melhor a tragédia.

NOME PRÓPRIO
Se Dilma assumisse a sua porção masculina e jogasse futebol, seu nome mais próprio nessa Copa Jabulani, lá na África do Sul seria... Palermo.