12 de nov de 2010

Celso Amorim, agora tem uma breve idéia do que Cristovam Buarque sentiu quando foi demitido por telefone do Ministério da Educação, ainda no primeiro ano de gozo presidencial de Lula da Silva.


Agora, Amorim pagou o mico de desfazer as malas e voltar para casa quando foi avisado por terceiros que Lula o tinha desconvidado para o encontro do G20, em Seul.

Se tivesse nobreza de sentimentos, mandava telefonar para Lula e dona Dilma Vana que já tinha pedido para terceiros limparem suas gavetas no Itamaraty que por lá ele nunca mais colocaria os pés e nem os trocaria pelas mãos.

Mas, o laguinho do Ministério das Relações Exteriores é bem mais a sua praia.