25 de nov de 2010

Alfabeto de Hai-Kais - M e N

M

Ministério
Hora do rango...
Guido Mantega lembra
Último Tango.

Ministro
O ridículo
Ministro não precisa
De currículo.

Minimistérios
Sem mistérios,
Porém, cercados pelos
Ministérios.

Mamata
Agora quero
O 13º
Do Fome Zero.

Minibolsa
Azar do PT,
A Bolsa ou a Vida
É do PCC.

Esparrela

MANCHA HEPÁTICA

Paulo Beira-Rio, amigo de fé do Gordo Renato - parceiro de fé do Garanhão de Pelotas e uma das mais pródigas vertentes de fatos inusitados do cotidiano, não era muito chegado a banho. Tinha, digamos, hábitos franceses com relação a isso.

Mas, não era defeito. Paulo se sentia bem assim e não transcendia a suor ou flores que não se cheirasse.

Doido por futebol, fanático pelo Internacional, Paulinho não perdia nada de esporte pela TV. Naquela tarde de verão antigo, um calor insuportável, Paulo convida o Gordo para assistirem, Brasil x Uruguai pela Copa do Mundo 1.900...e antigamente, lá na sua casa, à rua Barão de Santa Tecla, artéria nobre da hospitaleira Princesa do Sul, a veneranda Pelotas - capital nacional dos doces.

Foram. O jogo já ia começar. O Gordo estarrou-se numa poltrona bem à frente do televisor que ficava no quarto principal da residência. Paulo, esbaforido, foi tirando a camisa e aprumando-se para não perder um único lance do jogão.

O Gordo Renato, olhou para o peito do amigo, e não resistiu:
- Paulo, que manchas são estas aí no seu peito?
- Hein, manchas? Ahn, isso é do fígado, ando meio mal do fígado.

Sem acreditar no que via e ouvia, o Gordo molhou na língua o dedo pai-de-todos e passou de cima abaixo no peito do amigo. Ficou uma estrada esbranquiçada no rumo percorrido pelo dedo curioso. Aquele cara tinha era nojo de tomar banho...
- Vai te lavar, malandro! Isso é falta de banho!

Paulo, flagrado na mentira, sorriu sem graça, saiu da sala e foi atender ao apelo do amigo. Voltou pouco depois, peito aberto, sem um sinal sequer de qualquer complicação hepática. O Brasil ganhou por 3x1 e Pelé fez misérias com os castelhanos.

N

Namoro abusado
Era de fato
A gata do sapateiro:
Gata e Sapato!...

Natal
Que coisa legal
Ser filhinho de rico
Em cada Natal

Necropsia
Não tem jeito:
Foi de bala perdida...
Dentro do peito.

Negócios
Entre eles dois,
Seu azar: deu primeiro,
Pra comer depois.

Neo-ruralismo
O que mais se vê:
Dono de fazenda ser
Do MST.

Noel
O Papai Noel
Não troca os seus cristais por
Copos de papel.