24 de ago de 2010

Bola num canto, goleiro no outro... Dilma 46% x 28,1% Serra

Pois então, a dupla CNT/Sensus foi de novo a campo e não deu outra: Dilma 46% x 28,1% Zé Serra. Isso quer dizer, para quem quer e gosta, que se a eleição fosse hoje, a postulante de Lula ganharia assento na cadeira de espaldar mais alto na República dos Calamares disputando apenas o primeiro turno.


Se as pesquisas são um "retrato do momento", Zé Serra foi para um canto e Dilma chutou a bola no outro. Ele quase nem saiu na foto. Se a eleição fosse hoje, o jogo não teria prorrogação. Já estaria liquidado no primeiro tempo; nem precisaria jogar os 45 minutos finais.

O diabo é que pesquisas não são "retratos do momento" coisa nenhuma. E nem a eleição é hoje. Então o que se pode ter em mãos a esta altura do campeonato? Um levantamento feito no Maracanã, em dia de Flamengo e Vasco e outro no Morumbi, no intervalo do clássico Palmeiras x Corinthians.

Para a torcida do Flamengo, perguntaram: - Qual é o time mais querido? Lá no Morumbi, quiseram saber dos torcedores do Palmeiras, para que time eles estavam torcendo.

E sabe o que foi que deu? No Maracanã, o Flamengo ganhou disparado a Copa Simpatia e no Morumbi, 99% dos entrevistados responderam que torciam para a equipe de camisa verde. Aquele 1% tinha saído pra fazer xixi. Incrível, fantástico, extraordinário!

RODAPÉ - O Brasil é a República dos Institutos de Pesquisas Eleitorais. Eles não erram nunca. Mas, cá pra nós, do jeito que a campanha do Zé Serra vai, se as pesquisas fossem feitas só dentro das sedes de tucanos e Democratas, o placar certamente seria Dilma 46% x 28,1% Zé Serra.