21 de set de 2010

O Sonho de um Palhaço...

Vejam só que história boba eu tenho pra contar... Quem é que vai querer me acreditar... É sobre um palhaço, vou dizer...

Pois é. Quando viram que um palhaço ia acabar com as zelites de uma igreja de ocasião e um partido de balcão, pastores se uniram às correntes majoritárias e já tratam de jogar bosta grossa na arena do grande circo da eleição. Eles o estão processando agora porque acham que a fantasia esconde o candidato. É falsidade ideológica. Juram, no entanto, que é por causa da declaração de bens que ele não tem. Bolas, nisso ele é igual à igreja que é dona do partido dele, intimamente ligado à facção do governo.

Esses caras dariam um nó na cabeça de Ionesco. Em matéria de absurdo, eles não fazem teatro. Toda palhaçada é vida real. E faz sentido.

Afinal, não é nada, não é nada, Tiririca pode emplacar de seis a sete deputados com os seus mais de 900 mil votos previstos. Isso para a pastoral universal é um demônio dos mais profundos quintos do inferno: Tiririca ficaria de dono da facção PR e, de quebra, do PRB que é de Zé Alencar que beija os anéis do bispo. Isso, também para as pretensões do PT de ter mais representantes no Parlamento do que o PMDB é uma afronta; é digamos no jeito petista de falar, um roubo!

Para impedir que isso aconteça, as duas facções são capazes de qualquer coisa para acabar com o sonho de Tiririca. Já começaram, como se diz por aí, a descabelar o palhaço.