19 de set de 2010

Cadê as provas? Dilma quer ver as provas!

Não é nada, não é nada, 200 mil reais assim, dentro de uma gaveta, numa segunda-feira é, pelo menos, como acertar uma quina da Mega-Sena. A quina, porque a Mega-Sena fica para os que compram aviões da França. De qualquer maneira, nem o próprio Vinícius de Oliveira Castro, sócio de Israel Guerra, filho perdulário de Erenice, ex-dona da Casa d'Irene da Presidência da República acreditava naquele monte de propina. Estava na gaveta da quina da sua mesa de trabalho. Verdadeira quina da sorte.

Está na alvejante Veja que, diante da sua mesa multiuso, ele arregalou os olhos e quis saber: "Caraca! Que dinheiro é esse? Isso aqui é meu mesmo?". E está na mesma revista Veja que um colega teria explicado: "É a PP do Tamiflu, é a sua cota. Chegou para todo mundo". Então, vamos por partes, como o Jack Estripador:

01) Que colega é esse?
02) Como ele sabia do que se tratava?
03) Foi ele quem botou o dinheiro na gaveta?
04) Se não foi, sabe quem foi?
05) Como assim, "chegou para todo mundo"... Quem é "todo mundo"?
06) O colega sabe, ou não sabe quem é "todo mundo"?
07) Cadê o dinheiro "para todo mundo"?
08) Cadê "todo mundo"?
09) PP quer, ou não quer dizer Pagamento de Propina?
10) Vinícius ficou satisfeito?
11) Com a resposta, ou com o dinheiro?
12) Cadê o dinheiro que estava ali?
13) Cadê as provas - Dilma quer ver as provas - cadê, cadê?!?

Haveria outras perguntas, como: O colega é "todo mundo"? O dinheiro veio pelo Correio? Foi pacote comum, ou por Sedex? A gaveta não tinha chave? Vinícius usa cueca? "Todo mundo" usa cueca? "Todo mundo feminino" usa calcinha? Cadê o mordomo, cadê o mordomo?!?... E outras tantas... Mas, não é por nada, esqueça essas últimas. Fique só com 13 perguntas. É que 13 é o número do PT. Perseguição. Pura intriga da oposição.

RODAPÉ - O salário mínimo para o ano que vem, com fator previdenciário e tudo, será de R$ 538. Nós Tamiflu.