2 de abr de 2010

O Pescador da Boneca

Eis que senão quando, o cidadão pelotense, Gildo Oliveira foi espraiar as idéias e pescar nas cercanias do porto da cidade de Rio Grande, a Noiva do Mar. (Foto: Gildo Oliveira)

Ele conta que de cada cinco arremessos de linha, três ou quatro daquelas iscas vinham enroladas em sacolas plásticas. Tipo assim lixão de pronta entrega.

Afastou-se dali e, a cerca de três quilômetros de onde se podia vislumbrar o navio suspeito de transportar containers de lixo tóxico ou coisa que o valha, acabou pescando uma boneca dessas com as quais as crianças já nem brincam mais.

A boneca está morando no banco de trás do automóvel do pescador. Se as melhores autoridades do ramo quiserem conhecê-la, podem agendar uma visita ao carro de Gildo que tem endereço certo e sabido.