9 de jul de 2011

O GARANHÃO NO COIFFEUR

Porque, dentre tantos atributos, é um tremendo mão de vaca; porque é calvo, desde que também é de carne e osso, o Garanhão de Pelotas  tirou a manhã de sábado para ir à barbearia.

Reprodução
Uma vez consumada com êxito a tarefa do coiffeur, o nosso lorde dono de múltiplas personalidades, encarnou o sovina que dele se apossa em weekends sem diárias culturais, tirando do fundo do baú uma velha piada de cadeiras de barbeiro:

- Quanto é?
- R$ 60 - ripostou-lhe o profissional.
- O corte para carecas não tem desconto?...
- Pelo contrário, meu senhor, tem um acréscimo porque exige trabalho de "busca"...
- E quanto é a "busca"?
- Só a busca, R$ 10.
- Então tome R$ 10 e não precisa procurar mais nada. Passe bem.

MORAL DA HISTÓRIA - Brincando, brincando, é assim que o Garanhão de Pelotas consegue manter o status de herdeiro de lordes falidos.