23 de mai de 2010

CONAR, NADA A VER

Publicitário pela própria natureza, o Garanhão de Pelotas concedeu uma coletiva ontem à imprensa, anunciando as suas conclusões sobre a inércia do Conar diante desse mar de enganação que tomou conta dos meios de comunicação do país.

Ele foi rápido e rasteiro. Para ele há duas grandes e irrefutáveis razões para que o Conar - Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária ainda não tenha tirado do ar a propaganda enganosa que o governo Lula promove da imagem de Dilma Roucheffe como a nova dona do Palácio do Planalto:

1) Trata-se de uma organização não-governamental, portanto não tem nada a ver com coisas de governo; 2) foi criado para impedir que a publicidade enganosa ou abusiva cause constrangimento ao consumidor ou a empresas - assim é que também não tem nada a ver com a defesa do povo.

O Garanhão de Pelotas - que fez a barba antes da entrevista - é o mais saliente líder de uma legião de simplórios dispostos a derrubar a diretoria do Conar e deixar a entidade acéfala pelos próximos anos de governo que vem por aí. Garante que ninguém vai notar a diferença.